Reprodução Humana

Reprodução Humana

A infertilidade é definida como ausência de gravidez após um ano de tentativas para casais onde a mulher tem menos de 35 anos. Para os casais onde a mulher tem mais de 35 anos, o tempo de tentativa deve diminuir para 6 meses. Todo casal que estiver nessa situação deve procurar um médico especialista para avaliação da fertilidade.

Inseminação Artificial

A Inseminação Artificial, também conhecida por Inseminação Intrauterina, consiste na colocação de uma amostra de esperma via injeção, preparada previamente no laboratório, no interior do útero da mulher a fim de aumentar o potencial dos espermatozoides e as possibilidades de fecundação do óvulo. Desta forma, tratamos de diminuir a distância que separa o óvulo e o espermatozoide, e facilitar o encontro dos dois.

Indicada para

– Casais nos quais a mulher tem problemas de ovulação;
– Casos de alteração no colo do útero;
– Casais nos quais o homem apresenta defeitos leves ou moderados no esperma;em termos de concentração ou mobilidade.

O tratamento dura aproximadamente um mês, já que seu início deve ser após o ciclo menstrual da mulher e seguindo até o período fértil da paciente quando a mesma libera óvulos, sendo o momento no qual ocorre a inseminação visando maiores chances de sucesso. Com o acompanhamento médico via ultrassonografias e o sêmen do homem coletado e devidamente preparado no laboratório, a inseminação já pode ser feita.

Ao final dos 30 dias, próximo do outro ciclo menstrual, um exame é feito para atestar a gravidez. Contudo, caso a gestação não seja concretizada, o tratamento segue novamente com remédios específicos e acompanhamento médico.

No Espaço M, além do acompanhamento médico durante todo o tratamento, também temos profissionais especializados em Obstetrícia, que auxiliarão durante todo o pré-natal até os primeiros dias do bebê, prevenindo as futuras mamães de contratempos que podem vir a ocorrer por descuidos durante as 40 semanas de gestação.

Fertilização in vitro

Além da inseminação artificial, no Espaço M oferecemos FIV (fertilização in vitro), também conhecida como fertilização artificial ou bebê de proveta, consiste na injeção de espermatozoide no diretamente dentro dos óvulos recuperados de uma mulher com o ovário previamente estimulado. Após a fertilização dos óvulos pelos espermatozoides haverá o desenvolvimento de embriões no laboratório que serão injetados após 3 a 5 dias no interior do útero da mulher. Desta forma, o tratamento garante o encontro dos gametas e coloca o embrião já pronto no endométrio, tendo taxas de gravidez de até 50% por tentativa, variando principalmente conforme a idade da mulher.

Indicada para

– Casais sem sucesso em tratamentos mais simples;
– Casais com esterilidade de origem desconhecida;
– Casais nos quais a mulher tem mais de 35 anos;
– Casos de alteração nas trompas uterinas;
– Casais nos quais o homem apresenta defeitos graves no esperma em termos de concentração, mobilidade ou morfologia;
– Casais que estão tentando engravidar há mais de cinco anos.

Coito programado

Outro método de fertilização, é o coito programado, que é feito com o uso de medicamentos para estimular a produção de óvulos da mulher, nesse caso ‘programando’ a ovulação e, consequentemente, aumentando as chances de engravidar.

Com a indução da ovulação, o casal se programa para ter relações sexuais no período em que o remédio age na produção de óvulos. O tratamento é iniciado no começo do ciclo menstrual e pode acontecer por via oral ou injeção subcutânea, estimulando a ovulação sendo possível obter o resultado após 15 dias com um teste de gravidez para saber se o medicamento de indução ovular surtiu efeito.

O tratamento é indicado para casais que têm problemas com ovulação, no entanto, exames detalhados que comprovem que o sêmen e as tubas uterinas estão normais. Além disso, o histórico de ciclos menstruais, exames hormonais também são feitos antes da introdução do tratamento. Vale ressaltar que o homem também passa por exames para avaliar o sêmen, o espermograma.