Dor nas Mamas na Amamentação – O que é a Mastite Puerperal?

mastite-puerperal

Dor nas Mamas na Amamentação – O que é a Mastite Puerperal?

Nenhum outro alimento é capaz de substituir o leite materno com a mesma vantagem nos primeiros meses de vida do bebê. Para que a amamentação ocorra de forma tranquila e sem desconforto é importante que a mamãe tome uma série de cuidados, dentre eles, a prevenção contra mastite puerperal que em alguns casos pode promover a interrupção da amamentação.

Abaixo o ginecologista, Dr. Rafael Lacordia explicará mais sobre o assunto.

O que é

Mastite é uma inflamação da mama, que pode ou não estar acompanhada de infecção. Quando ela ocorre no período de aleitamento é chamada de mastite puerperal.

Sintomas

Na vigência de mastite, as mulheres se queixam de dor localizada, geralmente em uma só mama, acompanhada de vermelhidão (hiperemia) e aumento de temperatura no local (hipertermia). Nos casos mais graves, onde há infecção associada, podem também ter febre, dor no corpo, falta de apetite e taquicardia.

Tratamento

Os tratamentos baseiam-se em medidas de suporte e uso de antibiótico, quando existe infecção. A amamentação não precisa e nem deve ser suspensa. Ela mantém a drenagem de leite e não oferece riscos ao bebê. Repouso, hidratação e o uso de analgésicos (medicação para dor) são recomendados. Não se indica o uso de compressas, quentes ou frias, que podem levar a lesões na pele e não trazem benefícios.

Nos casos em que há coleções de pus, pode ser necessário drenar. Se houver saída de pus pelo mamilo, a amamentação deverá ser interrompida.

Prevenindo

A remoção ineficiente de leite, tanto pela amamentação inadequada quanto por uma ordenha mal realizada, é a principal causa de instalação dos quadros de mastite. Além disso, lesões nos mamilos causadas por uma pega inadequada servem como porta de entrada para bactérias que ficam na boca dos bebês, aumentando os riscos de infecção nas mamas. Evite que o leite fique acumulado nas mamas, mesmo que para isso sejam necessárias medidas de esvaziamento ou até mesmo uso de medicações que auxiliem na ejeção do leite.